Ame o que é seu

Levamos muito tempo para descobrirmos um pouco das pessoas e para sentirmos o que é um amor verdadeiro. A pressa, inimiga da perfeição, muitas vezes confunde os sentimentos e ainda machuca a gente. Também nos permitimos nos machucar, mas só reconhecemos isso depois de alguns deslizes e sofrimentos.

Vamos vivendo amores de cores variadas, e cada relacionamento tem sua nuance. Essa coisa de amor para a vida toda, pode soar estranho, no entanto o melhor mesmo é viver intensidades para termos parâmetros. Eu respeito quem apenas beijou apenas uma ou duas bocas no máximo. Eu respeito quem se casou com o único namorado que teve. Eu respeito que fez opção ou não teve outra oportunidade, e me sinto feliz porque tive alguns romances na minha vida.

Vivemos romances inesquecíveis e outros que tanto faz como fez, é verdade. O importante é saber o gosto que a pessoa tem, se é para passar o tempo, se é apenas um beijo ou se é um romance para uma vida toda ou por algum tempo. Depois de um tempo, a gente descobre que amar deve ser calmo e feliz, e que aquela euforia de antes, era apenas um momento.

Quando o amor tem que ser nosso, ninguém o toma de nós, ninguém apossa e nada muda a rota, porque precisamos viver aquele momento. Muitas vezes, vivemos alguém por algum tempo, aproveitamos a companhia, o beijo, o abraço e depois passa. Então, ame o que é seu, nem que seja por uma primavera, por um mês, por uma semana, porque não tem nada melhor do que se entregar a um sentimento bom e que nos faz bem.

Ame o que é seu, ao invés de brincar de ser difícil, de fazer charme em excesso, de fingir que é durona, porque o amor precisa de oportunidades e seduções. Ame, ame muito, mesmo que daqui dois segundos você se arrependa, porque antes ter histórias para lembrar e ficar na saudade do que deitar a cabeça no travesseiro e imaginar como teria sido. Ame o que é seu para não correr o risco de envelhecer sem ter vivido amores perdidos. Conquistas baratas, decepcionam a gente, mas nos ensinam que um alguém especial não precisa de conquistas, mas de atitudes.

Olhamos para casais à nossa volta e nos comparamos. Temos a bendita mania de nos nivelarmos aos outros, é verdade. Nós também podemos, quando decidimos amar o que temos.

Perdemos amores devido a desejos pessoais impossíveis; por sermos sonhadores demais, enquanto deveríamos ser mais amantes. Fazemos dos amores conto de fadas e acabamos perdendo o encanto com o amor.

Ame o que é seu, e se não existe mais afinidades ou interesses trocados, é melhor repensar esse romance. Ame o que é seu, invista, aprecie, elogie e brigue também, porque o amor também tem momentos bons e ruins. Ame o que é seu com a intensidade da beleza das noites de verão e seja feliz.

Autor do post Simone Guerra

0 comentários :

Postar um comentário