Um momento íntimo

Apenas um momento comigo mesma. Alguns momentos... Que seja! Um momento em que eu possa refugiar dentro de mim, sem qualquer preocupação ou interrupção do mundo. Um momento para respirar ar fresco de bem viver, de libertação, nesta vida que inventamos contratempos e fingimos não termos tempo.
Não é a vida que nos ocupam demais ou de menos, somos nós que nos debruçamos nos afazeres e nos distraímos com situações que tiram a liberdade de termos um tempo com nós mesmos.
Um momento íntimo para colocar os pensamentos em dia, acomodar os sentimentos aflitos e sentir leveza de ser. Não há dinheiro que pague um segundo de paz. Não há empréstimo que cobrirá as dívidas que temos com o cansaço e com a ansiedade. Não há nada que possa nos fazer melhores, se não tirarmos um tempo com nós mesmos.
Deveríamos parar algumas vezes, pesar tudo, contar os problemas e pagar a vida com um tempo desligado dos compromissos. Quantas vezes deixamos a família, os filhos para nos perdermos em trabalhos que levamos para casa nos fins de semana. Inúmeras vezes trocamos os amigos com uma cervejinha por horas extras e, que o dinheiro a mais, não faz tanta vantagem assim. Deixamos de ir ao cinema, ao teatro, ao concerto, porque o cansaço apenas nos permite banho, tv e cama. Vamos nos limitando aos dias e ficando privados de nos divertir. E, se vale à pena...
A falta de sossego é aquele momento em que você prefere sua própria companhia, porque é melhor do que sair e enfrentar os ruídos das pessoas, das ruas, dos carros, os ruídos da existência! A paz é aquele momento que mesmo no tumulto do dia a dia, você tem a capacidade de se retirar para um momento íntimo com o seu interior e com os seus sentimentos.
Ninguém é descompromissado o suficiente para se distanciar do mundo. Ninguém vai parar quando bem quiser. Ninguém vai estacionar a vida para não se entregar aos compromissos, mas relaxar um pouco, se silenciar para respirar tranquilidade, deve ser direito de todos, mas muitos ainda não se permitem.
Quero apenas um tempo comigo mesma, nem que seja para um café na padaria da esquina no meio da tarde, um sorvete no fim do dia sem a pressa de chegar em casa. Apenas momentos íntimos... Pode ser uma caminhada sem a intenção de queimar colesterol e calorias, apenas para sentir os compassos de bem estar; pode ser uma conversa na esquina ao acaso; quem sabe sentar na praça ou no parque para ler um livro, escutar uma música ou um cálice de vinho assistindo ao pôr do sol.
Um tempo... Um momento com nós mesmos para nos acharmos no mundo louco em que habitamos sem a obrigação de nos perdermos na falta de tempo e na falta de vontade de mudarmos a rotina.

- Simone Guerra

Autor do post Simone Guerra

2 comentários :

  1. Linda crônica querida amiga. Todos nós precisamos de um momento íntimo, de um momento só nosso, até mesmo para nós conhecermos melhor.

    Como sempre, arrasando!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Linda crônica querida amiga. Todos nós precisamos de um momento íntimo, de um momento só nosso, até mesmo para nós conhecermos melhor.

    Como sempre, arrasando!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir